Cerimônia de elevação em Academia deixa atleta lapense à um passo da Faixa Preta de Jiu-jitsu

Marinha do Brasil inicia Operação Verão 2017/2018
24 de dezembro de 2017
LAPAFOLIA 2018 PROMETE SUPERAR EXPECTATIVAS DOS FOLIÕES
12 de Janeiro de 2018

 

“Mais um grau conquistado pela bicampeã mundial de Jiu-Jitsu Ariane Carvalho: a Elevação de Faixa”

 

O final do ano foi de muita movimentação no meio esportivo em Bom Jesus da Lapa, com destaque para a cerimônia de elevação em artes marciais realizada na Academia CT PREDADOR, que destacou a atleta lapense Ariane Carvalho, condecorada e elevada à faixa marrom de Jiu-Jitsu, penúltima da escala que finda na faixa preta.

 

O evento realizado na quarta-feira 20/12, revelou também um fato novo sendo a primeira mulher em todo o interior do Estado da Bahia, a galgar esta posição em Jiu-Jitsu. O evento foi prestigiado pela CAMEL (Concelho de Artes Marciais de Bom Jesus da Lapa) composto por Tae kwon Do, Capoeira, Muay Thai e Karatê.

Logo após a conquista entrevistamos a atleta que é bicampeã mundial:

Gazeta da Lapa – Como é realizado o processo de avaliação para a elevação do atleta?

Ariane: – A nossa Academia dispõe de infraestrutura para qualquer movimentação de graus dos atletas, quando estes atingem determinado nível. A avaliação é realizada pelo meu sensei Afrânio Carvalho.

Gazeta da Lapa – O seu certificado de elevação à faixa marrom consta a inscrição Corpo e Mente, por quê?

Ariane – No Jiu-Jitsu dividimos em equipes, a nossa aqui é a Corpo e Mente. Filiada à Federação Baiana de Jiu-Jitsu desportivo e a Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu.

Gazeta da Lapa – O que lhe falta agora para alcançar o grau máximo que é a faixa preta?

Ariane – Sim, bem lembrado: é muito treino, pois o prazo é meio apertado, de um a dois anos e preciso treinar bastante, estudar as técnicas, enfim, não perder o foco do meu  objetivo.                                                                                                                                                                      Por: Ispedito Nunes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *